A governança migratória no programa de interiorização de venezuelanos no município de João Pessoa (PB)

Autores

  • Bruno Vicente Lippe Pasquarelli Universidade Estadual de Maringá (UEM)

DOI:

https://doi.org/10.14244/agenda.2023.2.8

Palavras-chave:

Governança Migratória, Migração, Políticas Públicas, Programa de Interiorização

Resumo

O estudo tem o objetivo de compreender como se deu a governança migratória no programa de interiorização de venezuelanos da Operação Acolhida no Brasil no âmbito do município de João Pessoa (PB). Desde meados de 2015, a Venezuela vive uma situação problemática, com crises políticas, econômicas e sociais que vêm agravando as condições de vida da população. Como desdobramento, pode-se notar um fenômeno migratório cada vez mais amplo, marcado por deslocamentos em massa para diversos países, como o Brasil. No país, a Operação Acolhida passou a atuar no ordenamento de fronteira, no acolhimento e na interiorização dos venezuelanos, podendo ser observada a partir da lógica da governança migratória multinível. Será utilizada a metodologia de pesquisa qualitativa, de recorte bibliográfico e sobretudo documental, delimitando os principais marcos nacionais de governança migratória através da análise de fontes primárias, como relatórios técnicos, legislações, regulamentos e portarias.

Biografia do Autor

Bruno Vicente Lippe Pasquarelli, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professor Adjunto do curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professor adjunto do Curso de Direito do Centro Universitário Ingá (UNINGÁ). Pesquisador de Pós-Doutorado do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP).

Referências

BICHIR. R. Governança Multinível. Boletim de análise político-institucional, n. 19, p. 49-55, 2018.

BRASIL, Decreto nº 50215, 1961. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-50215-28-janeiro-1961-389887-publicacaooriginal-1-pe.html:>. Acesso em 2 de novembro de 2021.

BRASIL. Lei Nº 13.445, de 24 de maio de 2017.

BRASIL. Portaria Interministerial Nº 9, de 14 de março de 2018. Disponível em: <http://www.in.gov.br/materia/- /asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/6653698/do1-2018-03-15-portaria- interministerial-n-9-de-14-de-marco-de-2018-6653694>. Acesso em 14 dez 2021.

CAPONIO, T.; PONZO, I. Multilevel governance between centralisation and local agency. In: CAPONIO, Tiziana; PONZO, Irene (orgs.). Coping with Migrants and Refugees: Multilevel Governance across the EU. London: Routledge, p. 219-230, 2022.

CASA CIVIL. Ata da 2ª reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial para acolhimento a pessoas em situação de vulnerabilidade decorrente de fluxo migratório provocado por crise humanitária, 2018. Disponível em: <https://www.gov.br/casacivil/pt-br/assuntos/comite-federal-de-assistencia-emergencial/arquivos-das-atas-cfae/anexo_2488504_ata_2a_reuniao_cfae.pdf>. Acesso em 3 de novembro de 2021.

CAVALCANTI, L; OLIVEIRA, T.; SILVA, B. G. Relatório Anual 2021 – 2011-2020: Uma década de desafios para a imigração e o refúgio no Brasil. Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério da Justiça e Segurança Pública/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração Laboral. Brasília, DF: OBMigra, 2021. Disponível em: <https://portaldeimigracao.mj.gov.br/images/Obmigra_2020/Relat%C3%B3rio_Anual/Relato%CC%81rio_Anual_-_Completo.pdf>. Acesso em 20 set. 2023.

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO. Atividade em João Pessoa. Disponível em: <http://escola.mpu.mp.br/h/rede-de-capacitacao-a-refugiados-e-migrantes/atividade-em-joao-pessoa>. Acesso em: 2 dez 2021.

INFORME DE INTERIORIZAÇÃO. Fevereiro de 2023. Disponível em: <https://www.gov.br/casacivil/pt-br/acolhida/transparencia/informativos/informe-de-interiorizacao-novembro-2021_211209_180211.pdf/view>. Acesso em 14 de março de 2023.

JAROCHINSKI-SILVA, J. C.; BAENINGER, R. O êxodo venezuelano como fenômeno da migração Sul-Sul. REMHU: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, v. 29, n. 63, p. 123–139, set. 2021.

KUNZ, R.; LAVENEX, S.; PANIZZON, M. Introduction: governance through partnerships in international migration. In: KUNZ, R.; LAVENEX, S.; PANIZZON, M. Multilayered Migration Governance: the promise of partnership. Londres: Routledge, 2011.

MIGRACIDADES. Relatório de diagnóstico. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/migracidades/wp-content/uploads/2021/02/Migracidades%E2%80%93Paraiba.pdf>. Acesso em 14 de março de 2023.

OIM. Governança Migratória Local: Ferramentas e Métodos. Brasília: Organização internacional para as Migrações, 2022.

ORIGUELA, D. A. A atuação do intérprete comunitário junto às comunidades migrantes no Brasil. In: LIMA. E.; PISETTA L.R, VERAS. V. E por falar em tradução. organização. – Bauru, SP: Canal 6, 2021.

PACÍFICO, A.; SILVA, S. A cooperação como instrumento para fortalecer a integração de migrantes forçados venezuelanos na Paraíba em 2018. Monções – Revista de Relações Internacionais da UFGD, Dourados, v. 8, n. 16, 2020.

PANIZZON, M; RIEMSDIJK, M. Introduction to Special issue: ‘migration governance in an era of large movements: a multi-level approach’. Journal of Ethnic and Migration Studies, v. 45, n. 8, p. 1225-1241, 2019.

PARAÍBA. Disponível em: <https://paraiba.pb.gov.br/noticias/sedh-realiza-curso-de-formacao-em-direitos-humanos-e-a-questao-imigratoria>. Acesso em 20 dez. 2021.

PARAÍBA. Disponível em: Disponível em: <https://paraiba.pb.gov.br/noticias/paraiba-recebe-selo-migracidades-2021-da-organizacao-internacional-para-as-migracoes-e-da-ufrgs#:~:text=O%20Governo%20da%20Para%C3%ADba%20recebeu,Grande%20do%20Sul%20(UFRGS)>. Acesso em 20 dez. 2021.

PIATTONI, S. Multi-level Governance: A Historical and Conceptual Analysis. European Integration, v. 31, n. 2, p. 163-180, 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Relatório trimestral, Comitê Federal de Assistência Emergencial, 2018a. Disponível em: <https://www.gov.br/casacivil/ptbr/acolhida/transparencia/relatorios/1o-relatorio-geral-operacao-acolhida.pdf/@@download/file/1%C2%BA%20Relat%C3%B3rio%20Geral%20Opera%C3%A7%C3%A3o%20Acolhida.pdf>. Acesso em 3 de nov. 2021.

R4V. Refugiados y migrantes venezolanos en la región, noviembre 2021. Disponível em: <https://www.r4v.info/es/document/r4v-america-latina-y-el-caribe-refugiados-y-migrantes-venezolanos-en-la-region-noviembre-1>. Acesso em 20 dez. 2021.

DO VALE ROCHA, G; RIBEIRO, N. Fluxo migratório venezuelano no Brasil: análise e estratégias. Revista Jurídica da Presidência Brasília, v. 20 n. 122, p. 541-563, 2019.

SALGADO, T. Venezuela na encruzilhada. Acervo online Le Monde Diplomatique Brasil. 30 jan. 2019. Disponível em: <https://diplomatique.org.br/venezuela-na-encruzilhada/>. Acesso em 20 set. 2023.

DA FROTA SIMÕES, G. et al. Perfil sociodemográfico e laboral da imigração venezuelana no Brasil. Brasília: Conselho Nacional de Imigração- CNIg, 2017.

THOUEZ, C. Strengthening migration governance: the UN as “wingman”. Journal of Ethnic and Migration Studies, v. 45, n. 8, p. 1242-1257, 2019.

TORRES, R. Imigrantes e refugiados venezuelanos na Paraíba: aspectos para o desenvolvimento da política migratória em nível local. (Tese de Doutorado) - Universidade Federal da Paraíba, 2019.

VAZ, A. C. A crise venezuelana como fator de instabilidade regional: perspectivas sobre seu transbordamento nos espaços fronteiriços. Centro de Estudos Estratégicos do Exército:Análise Estratégica, v.3, n. 3, p.1-7, 2016.

XAVIER, Fernando César Costa. A interiorização como um direito social universalizável. Revista Direito GV, v. 17, n. 1, 2021.

Downloads

Publicado

2024-04-03

Como Citar

PASQUARELLI, B. V. L. . A governança migratória no programa de interiorização de venezuelanos no município de João Pessoa (PB). Revista Agenda Política, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 177–196, 2024. DOI: 10.14244/agenda.2023.2.8. Disponível em: https://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/920. Acesso em: 18 jun. 2024.