“Compartilhareis as fakes e as fakes me elegerão”: uma análise de fakes news anti-Haddad em redes sociais de católicos carismáticos

Autores

  • Emanuel Silva

DOI:

https://doi.org/10.31990/agenda.2019.2.3

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise de imagens compartilhadas em redes sociais de grupos ligados à Renovação Carismática Católica (RCC), durante o pleito de 2018,  que disseminaram fake news em relação à candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República. Partindo da contextualização da disputa, analisa-se os marcadores religiosos presentes na semântica da disputa ênfase ao caráter marcadamente religioso no qual a disputa, destacando o apoio explícito de lideranças religiosas ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro, sejam elas evangélicas ou católicas carismáticas, compreendendo tais marcadores a partir dos desdobramentos recentes da participação mais efetiva de atores do campo religioso na política, sobretudo em disputas eleitorais. O trabalho analisa o conteúdo e a de elementos imagéticos compartilhados em redes sociais (facebook sobretudo) que mobilizaram uma “antimilitância religiosa” contra a candidatura petista (o que exigiu uma análise do “antipetismo” como traço fundamental da disputa), por meio de imagens fakes, inexistindo o cuidado com o apuro do conteúdo visualizado, mesmo quando este beirava o grotesco, exigindo uma compreensão do lugar da verdade em temporalidades digitais. Por meio de análise de conteúdo e de imagem, poder-se-á observar os principais elementos mobilizados a partir do imaginário cristão que balizaram o apoio de católicos carismáticos à Bolsonaro, problematizando-os à luz do slogan religioso escolhido pelo candidato para lema de sua campanha: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, retirado de um versículo bíblico.

 

Downloads

Publicado

2019-10-21

Como Citar

SILVA, E. “Compartilhareis as fakes e as fakes me elegerão”: uma análise de fakes news anti-Haddad em redes sociais de católicos carismáticos. Revista Agenda Política, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 56–79, 2019. DOI: 10.31990/agenda.2019.2.3. Disponível em: https://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/250. Acesso em: 25 fev. 2024.