#naovaitercopa: manifestações, Copa do Mundo e as eleições de 2014

Wagner de Melo Romão

Resumo


O artigo busca recuperar o processo das manifestações de junho de 2013, na tentativa de compreender os elementos que a caracterizaram. Pretende-se indicar como e porque a principal consequência política gerada pelas manifestações tornou-se a própria possibilidade de sua reedição, em junho de 2014, durante a realização da Copa do Mundo de Futebol, organizada pela FIFA e pelo governo brasileiro. Indica-se qual poderá ser a natureza e amplitude dos impactos de uma eventual nova onda de manifestações sobre as eleições gerais nesse ano. Defende-se que o elemento chave da questão está na capacidade do Estado, dos governos e de sua polícia em lidar com manifestações com repertórios relativamente novos e mais incisivos e violentos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2318-8499

Indexada: Latindex, Sumarios.org, Directory of Research Journals Indexing - DRJI, Portal de Periódicos da UFSCar.